Área restrita para imobiliárias

login

Notícias

Obras aprovadas em Umuarama batem recorde

  • Imobiliário/Ascom Prefeitura Umuarama
  • 16 de jan. de 2020
Obras aprovadas em Umuarama batem recorde

Cidade é novamente destaque no setor da construção civil com quase 40 mil m² em projetos


As previsões se confirmaram e a construção civil em Umuarama bateu novo recorde em dezembro de 2019, com o maior índice de aprovação de projetos para o mês nos últimos 10 anos. Foram liberados pela Prefeitura quase 40 mil m² de projetos para obras dos mais variados portes – desde casas financiadas pelo programa Minha Casa Minha Vida a grandes edifícios comerciais e de apartamentos.

Isamu Oshima, secretário de Obras, Planejamento Urbano, Projetos Técnicos e Habitação, analisa que os números superlativos demonstram o nível de confiança dos investidores e da população em geral da cidade. “Trata-se de um setor que representa muito bem o potencial do município, um dos que mais cresce no Paraná”, comenta. Ele indicou ainda que os meses que tiveram maior número de projetos aprovados foram dezembro, outubro, julho, novembro e agosto, nesta ordem (veja tabela nesta página).

O acumulado do ano foi de 256.022,22 m², o maior volume desde 2015 – ano em que a construção teve talvez a maior aprovação de projetos da história. “É importante destacar que o setor teve uma queda significativa em 2016, mas iniciou recuperação a partir de 2017 e neste ano atingiu o maior volume desde então, embora os primeiros meses do ano tenham registrado índices tímidos diante das incertezas políticas do país”, acrescentou o prefeito Celso Pozzobom.

Os números mostram que, apesar da crise que ronda o país, em Umuarama o clima é de confiança no desenvolvimento e crescimento da cidade e melhoria na renda da população, que tem buscado mais acesso ao crédito e apostado na construção da casa própria. Seja por construtoras ou obras particulares, a construção civil está em alta e isso movimenta a economia por uma série de fatores – como empregos, material de construção, acabamentos, decoração e até o setor de móveis e eletrodomésticos.

“A necessidade de mão de obra gera empregos e isso impulsiona a comercialização de produtos e serviços, gerando um cenário favorável ao crescimento. Além dos grandes investimentos públicos em diversas frentes, melhorando a infraestrutura da cidade, temos a expectativa de grande geração de empregos no ano que vem, com novas indústrias, o que deve manter essa trajetória de crescimento da construção civil e outros setores”, finalizou Pozzobom.

BALANÇO

O diretor de Planejamento Urbano do município, Antônio Carlos Lavagnini, informou que em 2019 foram aprovados quase 1.500 projetos e alvarás de construção. “Até o dia 15 de dezembro o setor emitiu 992 certidões de construção, 588 de logradouro, 307 de desmembramento, 101 de unificação, 85 de demolição, 63 de uso e ocupação de solo e 54 de expansão urbana, expediu 1.473 mapas de numeração predial, 890 certidões de habite-se, realizou 1.477 pré-análises e 1.100 relatórios de vistorias realizadas pelos fiscais de obras. Houve ainda 94 alterações de loteamentos e cinco aprovações de projetos e alvarás para novos loteamentos. No total, foram 9.395 ações realizadas pelo departamento”, relatou.

Buscar

Faça uma pesquisa mais detalhada neste campo de pesquisa abaixo!